Vínculo Afetivo: a importância dele entre pais e filhos

0 Flares Facebook 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

Vínculo Afetivo é fundamental para que os bebês cresçam saudáveis e felizes.

A criação desses laços são importantes para o desenvolvimento cognitivo e emocional do seu filho.

Vínculo é um termo usado para descrever o sentimento de afeto dos pais para os filhos. Já o apego, descreve a forma especial deste vínculo que o bebê desenvolve com os pais.

É o laço emocional que une os pais aos filhos, acima de tudo, fortalece ao longo deste tempo e persiste mesmo a distância.

Este sentimento lindo e recíproco, é um amor incondicional, que aumenta a cada dia.

Criamos uma ligação afetiva que dá prazer e promove o bem estar emocional de ambos, ainda mais, manifestado na forma de amor, devoção, preocupação e proteção.

Com aumento desse laços afetivos, você passa conhecer melhor o seu filho, seus gostos, gestos, suas habilidades e o que pensa no mundo afora.

Como se forma o Vínculo Afetivo entre mãe e filho?

O primeiro acontecimento importante para a formação do Vínculo Afetivo entre mãe e filho, começa pela aceitação da gravidez.

Com a evolução da gravidez, a sensibilidade e a afeição materna pelo bebê aumentam, principalmente quando o feto começa a movimentar-se no útero.

Quando o bebê nasce, é um momento muito especial para a formação deste vínculo.

Aquele primeiro olhar, tocar, abraço e contato com a pele, é um sonho que se transforma em realidade.

O contato olho a olho é uma das formas mais expressivas de interação do vínculo afetivo.

O que favorece a formação do Vínculo Afetivo nos bebês

Alguns elementos que contribuem para o aumento desta interação com seu filho.

  • Toque:
  • Voz Materna
  • Entrosamento mãe e filho
  • Odor
  • Contato olho a olho
  • Calor Materno
  • Choro do bebê
  • Sincronismo
  • Amamentação

O relacionamento inicial mãe-filho é a base do futuro social da criança e seu desenvolvimento emocional e intelectual.

Este vínculo afetivo é um molde para todos vínculos futuros na vida do indivíduo, pois é através dessa relação que a criança adquire a noção de si mesma.

Aquele olhar direto, o sorriso carinhoso, um abraço forte, canções que acalmam, uma boa conversa e atenção aos pequenos, ajudarão a enfrentar as dificuldades que fazem parte da vida.

A interação entre mãe e filho resulta num sentimento mútuo de eficácia.

E quando esse vínculo afetivo não se forma, quais os problemas podem surgir:

  • Distúrbios do sono e alimentação
  • Irritação e cólicas nos bebês
  • Atraso no desenvolvimento da criança
  • Mau comportamento da criança
  • Alterações nutricionais, como falha no crescimento, desnutrição e obesidade;
  • A negligência dos pais em relação aos cuidados com seu filho e maior risco de abandono

E os benefícios

  • Recebem cuidados eficazes e afeto adequados para desenvolver o seu ego adequadamente.
  • Possuem maior auto estima
  • São mais independentes e competentes
  • Mais facilidade de relacionamentos com as pessoas
  • Menor probabilidade de problemas sociais e emocionais
  • Mantém vinculo afetivo duradouro com a família

É importante também que a mãe esteja bem com seu emocional, pois o clima positivo da família é essencial para que ele obtenha, aos poucos, uma visão do mundo que contemple também boas qualidades.

Dê abraços, toques, olhares com muito amor, uma atenção verdadeira, para que este vínculo se fortaleça dia a dia e isso vai fazer o seu filho se tornar um adulto feliz e seguro.

Pesquisam mostram que as mães mais afetivas, as crianças apresentam menor índice de ansiedade e hostilidade.

E que tal algumas dicas para fortalecer ainda mais o vinculo com os filhos, mesmo que eles já estejam maiores:

  1. Faça atividades que as crianças gostam e que possam se tornar uma tradição da sua família.
  2. Que tal fazer uma atividade física juntos, andar de bicicleta ou uma aula de balé juntas.
  3. E aquele passeio que marca uma boa lembrança, um piquenique ou pescaria
  4. Uma leitura ou visita ao museu
  5. Uma brincadeira divertida, um pique, de preferências brincadeiras ao ar livre que são ótimas para guardar na memória. Se você ler o livro Crianças Dinamarquesas, vai ver a importância que eles dão as brincadeiras.
  6. Deixei ele ajudar numa atividade de casa, como uma das tarefas domésticas
  7. Preste atenção no comportamento, no choro ou até mesmo numa oscilação de humor, para entender o que realmente está acontecendo.
  8. Que tal recordar as boas lembranças através das fotos, vídeos deles e suas também.

E para fechar, o melhor de todos, muitos beijos, abraços e carinhos, tem conexão melhor do que um chamego com alguém que amamos…

0 Flares Facebook 0 Pin It Share 0 0 Flares ×
Anúncios

Deixe uma resposta