Crescimento e desenvolvimento do bebê, você sabe a diferença?

0 Flares Facebook 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

Sobre crescimento e desenvolvimento do bebê, você sabe qual a diferença?

Crescimento e Desenvolvimento do Bebê

Crescimento é usado para especificar o aumento tamanho do corpo, como aumento físico, pode ser medido através do:

  • peso (gramas ou quilos)
  • altura (expressa em centímetros)
  • tamanho do pé
  • circunferência da cabeça
  • e várias partes do corpo, expresso também em centímetros.

Desenvolvimento – se refere as habilidades que o bebê ou uma criança maior vai adquirindo:

  • como sustentar a cabeça
  • sentar
  • falar
  • andar

Falando em termos técnicos, considera-se que o desenvolvimento traduz a maturidade do sistema nervoso central, não tendo uma medida precisa para cada função

O acompanhamento já começa durante a gravidez através das ultrassonografias realizadas e analisadas pelo obstetra.

Quando o bebê nasce, o acompanhamento passa para uma pediatra.

Saiba mais como o bebê cresce nos primeiros anos

Ganho de Peso

O bebê ganha mais peso nos primeiros meses de vida.

Normalmente o ganho de peso no primeiro ano de vida, é inverso a idade cronológica, quando mais idade ele tem menos peso ele ganhará por mês.

Por isso, não se preocupe se o bebê ganhar menos peso do que no início, pois o ganho de 1 kg, como acontece no primeiro mês, tornaria o bebê obeso em pouco tempo.

O ganho peso médio de um bebê no primeiro ano de vida é de 7 kg.

Portanto com 01 ano espera-se que ele tenha 10 kg, um ganho de 550 g por mês.

Já no segundo ano de vida, a velocidade diminui e o ganha passa para cerca de 2 kg.

Referência de peso no 1ª ano de vida, de acordo com o peso abaixo.

  • Nascimento 2500 g à 3999 g
  • 1º semestre: A média de ganho de peso é de 600 g/mês, aproximadamente.
  • 2ª semestre: A média de ganho de peso é de 500 g/mês, aproximadamente.

Ganho de Peso no 1º ano de vida, calculado em gramas por dia.

  • 1º trimestre: Ganho de 20 a 30 g/dia
  • 2º trimestre: Ganho de 15 a 20 g/dia
  • 3º trimestre: Ganho de 10 a 15 g/dia
  • 4º trimestre: Ganho de 5 a 10 g/dia

Aumento de comprimento

O crescimento da criança depende da altura dos pais.

No primeiro ano de vida, o comprimento do bebê aumenta em 25 cm no 1º ano de vida, sendo 15 cm no 1º semestre e 10 cm no 2º semestre.

No segundo ano de vida, esse aumento passa para 10 a 15 cm por ano.

Isso quer dizer, que com 02 anos, ela terá em torno de 50% da sua estatura que terá na idade adulta.

O termo comprimento é utilizado até os 2 anos de idade, pois é usado para a estatura da criança deitada.

A partir dos 2 anos, a medida passa a ser altura, como dos adultos, pois já é realizada em pé.

Aumento do Perímetro Cefálico

Em todo o primeiro ano do bebê, é muito importante a medição do perímetro cefálico.

Essa medida revela se o crescimento cerebral está normal.

Sendo assim, é possível detectar precoce algumas doenças de patologias neurológicas que interferem no crescimento craniano (microcefalia e a hidrocefalia).

A Caderneta de Saúde da Criança, distribuída pelo Ministério da Saúde, possui gráficos de referência de acordo com os padrões esperados.

Essa caderneta normalmente é utilizada pelos pediatras para acompanhamento as curvas de crescimento da criança, aonde podem utilizar os gráficos para avaliarem a evolução.

É importante o acompanhamento do pediatra, pois cada criança deve ser avaliada individualmente, pois leva-se em consideração além do peso, estatura, a constituição da genética da família.

Desenvolvimento no Primeiro Ano de Vida

1º mês – Quando está acordado, olha fixa para quem o observa, fica mais tranquilo. É uma fase que o mama e dorme com mais frequência.

2º mês – Fica mais ativo, sorri e balbucia. Nesta fase, já pode usar um móbile colorido no berço para estimular a atenção.

3º mês – Nesta fase, sustenta a cabeça, lembre-se de não deixar o bebê sempre na mesma posição quando estiver deitado.

4º mês – Alcança e pega objetos pequenos, que tal estimular com brinquedos de borracha como chocalho, mordedor.

5º mês – Agora ele já sorri, balbucia, segura os brinquedos, e já consegue se virar, por isso, cuidado ao deixar o bebê na cama sozinho…

crescimento-e-desenvolvimento-do-bebe

6º mês – Se mantém sentado com apoio

7º mês – Agora além de segurar os objetos, eles transfere de uma mão para outra.

8º mês – Faz um movimento de pinça com os dedos indicador e polegar.

9º mês – Senta-se sozinho, já começa a se preparar para o próximo passo que é engatinhar.

10º mês – Engatinha, agora é hora de ter cuidado com as tomadas que eles adoram, pequenos objetos no chão.

11º mês – Fica de pé e dá passos com apoio. A partir dessa fase, precisamos ficar mais atentos porque é mais fácil a criança cair e também puxar objetos para tentar se apoiar.

12 a 14 meses, começa os primeiros passos, o que costuma ser com alguns passos, cai, levanta e anda mais um pouco.

Mas não se desespere se o seu bebê, ainda não estiver andando dentro desses meses, se ele vem evoluindo, consulte e converse com o pediatra, que ele irá avaliar.

E atenção, mamães e papais para o uso do andador, existe uma Campanha pela SBP – Sociedade Brasileira de Pediatra, para banir o uso do andador.

Não é aconselhável, pois impedirá o bebê de experimentar livremente o seu corpo e pode alterar o desenvolvimento motor normal, ocasionar distúrbio de equilíbrio e até insegurança.

Sinais de Alerta ao final de cada trimestre

1º Trimestre

  • Controle pobre da cabeça
  • Hiper extensão da cabeça e pescoço, deitado, no colo ou quando sentado tenta constante se jogar para trás
  • Não é capaz de fixar os olhos ou sorrir
  • Dificuldade para trazer e manter a cabeça na linha do corpo.
  • Dificuldade para apoiar-se sobre os antebraços

2º Trimestre

  • Dificuldade para manter a postura sentada
  • Dificuldade para rolar ou rola fazendo extensão de cabeça
  • Dificuldade de brincar na posição de bruços e de lado
  • Braços para trás com flexão de cotovelos
  • Mãos fechadas

3º Trimestre

  • Não senta sem apoio
  • Sentado não faz troca de postura
  • Não engatinha
  • Usa somente um lado do corpo ou apenas os braços para se arrastar
  • Usa preferencialmente uma das mãos para brincar

4º Trimestre

  • Não realiza mudanças e manutenções das seguintes posturas:
    • Sentado
    • Gato
    • Ajoelhado
    • Semi-ajoelhado
    • Agachado
    • De pé

A criança pode estar adiantada ou atrasada em relação a algum marcos de desenvolvimento sem que isso caracterize algum problema patológico, por isso, a importância do acompanhamento pediátrico que irá avaliar o seu desenvolvimento.

Evite a comparação do seu bebê com outro, converse com o pediatra para ver se o crescimento e o desenvolvimento do seu filho está dentro da normalidade.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe uma resposta