Testes de Triagem Neonatal, a importância de fazê-los

Saiba mais sobre a importância dos exames de Triagem Neonatal que são realizados nos bebês recém-nascidos.

Tem como objetivo identificar precocemente algumas doenças e/ou alterações físicas para que suas manifestações e sequelas possam ser prevenidas.

Desde 2001 é obrigatório no Brasil, a realização do teste de Triagem (TTN) em todos os bebês recém-nascidos nos hospitais, maternidades ou em qualquer unidade básica de saúde.

São exames muito importantes para o Recém-nascido que precisa de muitos cuidados.

Quais são os exames de Triagem Neonatal

Os principais exames são: Teste do Pezinho (Triagem Metabólica), Teste da Orelhinha (Triagem Auditiva) e o Teste do Olhinho (Triagem Visual)

Teste do Pezinho

Triagem-Neonatal

Quando fazer: Indicado que seja realizado preferencialmente após 48 horas de vida e até o 5º dia.

Como é realizado: Retira-se uma pequena amostra de sangue do calcanhar do bebê, que é colocada em papel mata-borrão (um papel absorvente).

O sangue é então encaminhado para análise no laboratório. O procedimento é rápido e não maltrata o bebê.

Qual a importância: Permite detectar uma série de doenças como:  

Hipotireoidismo congênito, hemoglobinopatias (anemia falciforme), fenilcetonúria (fenilcetonúria é uma doença genética caracterizada pela ausência ou carência de uma enzima ligada ao metabolismo do aminoácido fenilalanina) e fibrose cística.

Caso haja um resultado positivo no teste, deve ser realizado uma segunda coleta de sangue.

Para confirmar o diagnóstico, caso seja confirmado, possa iniciar o tratamento com acompanhamento médico.

É de extrema importância, o diagnóstico e o tratamento precoce.

Principalmente para as doenças metabólicas congênitas, pois podem modificar a evolução dessas doenças, reduzindo os riscos de sequelas, como anemias, problemas de crescimento e retardo mental.

Tem um vídeo do Ministério da Saúde sobre o Teste do Pezinho

Teste da Orelhinha

Triagem-Neonatal

Quando fazer: Ideal que seja realizado antes da alta da maternidade, entre o 2º e 3 º dia, caso não seja realizado, solicite que seja realizado em 30 dias.

Como é realizado: É realizado por um aparelho que emite ondas sonoras no ouvido do recém-nascido e verifica como o bebê responde aos estímulos do ouvido.

Se a resposta for adequada, considera-se que o bebê tem audição normal.

Caso o bebê não responda ao estímulo, pede-se que o teste seja repetido em 1 mês.

A presença de líquido no ouvido do bebê, pode apresentar a falha no teste.

Caso haja a repetição e a perda auditiva seja confirmada.

Será necessário mais testes para identificar a causa da perda auditiva.

Qual a importância: É um teste de triagem auditiva, utilizado para detecção precoce de deficiência auditiva.

A incidência da perda da audição causa deficiência na fala e no aprendizado.

Se o diagnóstico do déficit auditivo for realizado precocemente, esses prejuízos podem ser diminuídos com o início de tratamento.

Se o início do tratamento for realizado antes dos 6 meses:

O bebê pode ter um desenvolvimento mais adequado da linguagem e uma melhor adaptação da relação psicológica e social.

O que é fundamental para a interação familiar, diferente se o tratamento tiver início depois de 6 meses.

Teste do Olhinho

Triagem-Neonatal

Quando fazer:  Preferencialmente nas primeiras 48 horas, antes da alta da maternidade ou na consulta do 5º dia.

Como é realizado: Deve ser realizado numa penumbra e com instrumento oftalmoscópio (instrumento adequado para observar o interior do olho).

Coloca-se próximo de 1 metro dos olhos dos recém-nascido.

O médico então observa o reflexo vermelho nos dois olhinhos do bebê simultaneamente.

As pupilas em situações normais, ao serem submetidas a uma fonte de luz,  nota-se um reflexo vermelho, o que podemos ver em flash de fotografias.

Se o reflexo do recém-nascido estiver normal, ele apresentará um reflexo vermelho, isso acontece porque a parte interna da retina saudável é vermelha, por isso, a luz reflete dessa cor.

A presença do reflexo vermelho ou em tons de vermelho, laranja ou amarelo) o que depende da incidência da luz e da pigmentação da retina.

Em ambos os olhos do recém-nascido, mostra que as principais estruturas internas do olho como (córnea, câmara anterior, íris, pupila, cristalino, humor vítreo e retina) estão transparentes, o que permite que a retina seja atingida pela luz.

Indicando as boas condições da visão do bebê.

Se houver alteração na estrutura dos olhos, geralmente não se observa o reflexo ou não apresenta uma boa qualidade.

Caso isso seja confirmado, será necessário novos exames para que seja iniciado o tratamento.

Qual a importância: Ele permite a detecção precoce de doenças que podem comprometer a visão como:

Catarata congênita, o glaucoma congênito, algumas más formações oculares, e até mesmo determinados tumores, como retinoblastoma.

Além disso, o teste pode detectar traumas oftálmicos decorrentes do parto, hemorragias e alguns casos de inflamações ou infecções.

Assim que seu bebê nascer, converse com o pediatra sobre estes testes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s